Semana 6

+Políticas públicas sobre leitura e livro no Brasil

Retratos da leitura no Brasil 3 - 2012- Zoara Failla (organizadora) http://www.prolivro.org.br/images/antigo/4095.pdf do Instituto Pró-Livro http://prolivro.org.br/home/index.php/atuacao/25-projetos/pesquisas/3900-pesquisa-retratos-da-leitura-no-brasil-48 (Apresentação https://issuu.com/jaderpires/docs/retratos )

Software para gerenciar biblioteca de e-books: https://calibre-ebook.com/
*Cerlalc http://cerlalc.org

a carta do livro de 1972* (p. 33  http://cerlalc.org/wp-content/uploads/2013/03/40anos_Port.pdf )
1 Todos têm direito a ler.
2 Os livros são indispensáveis para a educação.
3 A sociedade tem o dever específico de criar condições propícias para a atividade criadora dos autores.
4 Uma vigorosa indústria editorial é indispensável para o desenvolvimento nacional.
5 Para a indústria editorial é indispensável dispor de equipamentos e instalações de fabricação adequados.
6 Os livreiros prestam um serviço de enlace fundamental entre o editor e o leitor.
7 As bibliotecas são um meio valiosíssimo para difundir a informação e o conhecimento e para usufruir do saber e da beleza.
8 A documentação presta à causa do livro um valioso serviço, ao reunir e colocar à disposição do público, o material básico de consulta.
9 A livre circulação dos livros entre os países constitui o complemento imprescindível da produção nacional e favorece a compreensão internacional.
10 Os livros servem à causa da compreensão internacional e da cooperação pacífica.

Tomado de Robert Escarpit, “Tendências do Fomento Mundial do Livro 1970-1978”, em
UNESCO: Estudos sobre o Livro e a Leitura No. 6, UNESCO, Paris, 1984.
*A Carta foi formulada durante o Ano Internacional do Livro, da UNESCO, pelo Comitê
Internacional de Apoio e serviu como bússola para orientar muitas das ações desenvolvidas
durante esse ano e os seguintes

*Blog O Xis do Problema http://oxisdoproblema.com.br

Prova individual

Segunda aula discussão das leituras

"Erros Tipográficos…."

"A luta contra o erro tipográfico tem algo de homérico. Durante a revisão os erros se escondem, fazem-se positivamente invisíveis. Mas, assim que o livro sai, tornam-se visibilíssimos, verdadeiros "sacis" a nos botar a língua em todas as páginas. Trata-se de um verdadeiro mistério que a ciência ainda não conseguiu decifrar…" (Monteiro Lobato)

Leituras básicas:

BRASIL. Congresso. Lei n. 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9610.htm>.

indicações de leitura para nosso próximo encontro:

BRASIL. Congresso. Lei n. 12.527, de 18 de novembro de 2011. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12527.htm >.

BRASIL. Congresso. Lei n. 10.944, de 14 de dezembro de 2004. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2004/Lei/L10994.htm >.

BRASIL. Congresso. Lei n. 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9610.htm>.

Discussão em sala de aula:

Quem é o editor?
editor, conforme a Lei n. 9.610 é a pessoa física ou jurídica à qual se atribui o direito exclusivo de reprodução da obra e o dever de divulgá-la, nos limites previstos no contrato de edição.

Veja um exemplo de contrato para edição de uma obra do Universo Jurídico http://www.uj.com.br/publicacoes/contratos/207/CONTRATO_DE_EDICAO_-_OBRA

Instituto Nacional da Propriedade Industrial
http://www.inpi.gov.br/

Registro de Domínios
http://www.registro.br/

Acompanhe as mudanças na legislação de direitos autorais

http://gtlivro.wordpress.com/

http://www.culturaemercado.com.br/ideias/a-importancia-da-reforma-da-lei-de-direito-autoral-para-a-educacao-brasileira/

Indicação de leituras sobre o processo de editoração de livros cientificos:

WOOD Júnior, Thomaz. Pseudoacademia. Carta Capital. 02 set. 2013. Disponível em: <http://www.cartacapital.com.br/revista/763/pseudoacademia-178.html>. Acesso em: 20 set. 2013.

REDALYC. Critérios de Indexação do Redalyc. 2017. Disponível em: <http://www.redalyc.org/info_pe.oa?page=/politica-editorial/metodologiaevalua.html>. Acesso em: 20 abr. 2017.

ARAUJO, Emanuel. . A construção do livro : princípios da técnica de editoração. 2.ed. rev. e ampl Rio de Janeiro (RJ): Lexikon Ed. Digital, 2008. 635p.
Número de Chamada: 655.41 A663c 2.ed.rev.a.

CAPES. Classificação da produção intelectual. Brasília, 1 agosto 2016. Disponível em: http://www.capes.gov.br/avaliacao/instrumentos-de-apoio/classificacao-da-producao-intelectual Acesso em: 20 abr. 2017.

Veja mais:
Qualis Periódicos http://qualis.capes.gov.br/webqualis/
Qualis Livros http://www.capes.gov.br/images/stories/download/avaliacao/Roteiro_livros_Trienio2007_2009.pdf

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Catálogo. http://www.abntcatalogo.com.br/

UNESCO. CERLALC. Publicaciones del Observatorio del Derecho de Autor Direito do Autor http://cerlalc.org/derecho-de-autor/

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License